13 abril, 2011

Words



Vinte e dois de Agosto de 2010, Bianca recebeu uma mensagem de Martim ‘ Bianca, encontramo-nos hoje no parque as 16h, tenta não te atrasar’, a resposta de Bianca foi fria ‘ sim Martim, como meu namorado deverias saber que não sou muito pontual, mas vou tentar então’. Bianca era a típica adolescente que demorava horas a preparar-se, e naquele dia sentiu que tinha de sair de casa mais cedo, decidiu ir dar uma volta pelo parque enquanto pensava no tempo que namorava com Martim, eram 18 meses, uma relação de altos e baixos mas verdadeira. Todas as noites elas questionava-se se ainda o amara como no primeiro dia que sentiu aquele amor, se um dia acabassem se sentiria a falta dele questionando-se se ele pensava o mesmo que ele, mas sempre confiante que não. Gabava-se às amigas que tinha o melhor namorado do mundo e que ele era incapaz de a deixar, ele na vida dela era um orgulho.

16h05, Bianca estava sentada no banco habitual a espera de Martim, ao vê-lo aproximando ela desligara o telemóvel, não gostava de desperdiçar o tempo que estava com ele.

Martim chegou e deu-lhe um beijo na testa sentando-se no mesmo banco e afastado dela.

 

Bianca- Estás longe de mim porquê? Normalmente queres todo o carinho e atenção e hoje afastaste-te de mim? Sei que não me arranjei tão bem mas não é motivo para te afastares tolo.

Martim-  Bianca de qualquer maneira és linda e eu sempre te disse isso. Mas  temos de falar e eu tenho medo de não conseguir dizer o que sinto, de não me conseguir exprimir da melhor maneira, mas acredita princesa, eu não te quero magoar.

Bianca-  Amor, que se passa? Que fiz eu? Estavámos tão bem, tudo era tão perfeito, tu sabes disso.

Martim ( levantando-se do banco) – Deixa-me falar, por favor.  Ao longo destes meses nós fomos tão felizes, partilhámos imensos momentos, segredos, aventuras. Realizámos juras de amor eterno, mas o sentimento já não é o mesmo, eu já não te amo,  eu não sei … a nossa relação caiu na rotina, nestes últimos meses não havia uma saída, uma conversa sobre o que se passava, uma noite com amigos, eu sinto falta disso.

Bianca – Estás a acabar comigo? Eu sempre fiz tudo por ti e se não fiz mais foi por não conseguir, foi por não poder alcançar algo inatingível, desculpa Martim, mas eu não tenho culpa, tu não me podes acusar de nada. Eu sempre te amei e quando me questionava disso, sabia que só podia ser paranóia minha, todos os dias quando tu me dizias ‘amo-te namorada’ , eu sentia-me a miúda mais feliz do mundo e sei que sorrias ao dizer-te o mesmo.

Martim – É isso Bianca, a palavra ‘amo-te’ não pode ser tida todos os dias, em todas as mensagens, em todas as conversas, ela desvaloriza, e quando a precisares de ouvir, vai ser tão banal como a nossa se tornou.


Bianca – Eu não acredito nisto, eu ‘amo-te’, fica comigo Martim, tu és tudo na minha vida.


Martim – Mas tu tens de entender, esse amo-te já não tem significado, é algo banal, algo que já se esgotou com o tempo, Bianca nunca peças a um rapaz para ficar contigo, estás-te a rebaixar e ninguém merece isso. Tu sabes que as pessoas têm valor e tu tens o teu e as pessoas têm de ficar contigo, pelo que sentem por ti e pela magnifica pessoa que és.

 

Bianca – Não sei o que fazer, eu não quero que vás embora, eu vou sentir a tua falta e sei que o meu coração vai bater sempre por ti, por todos os momentos que tivemos e pelo amigo que foste ao longo da nossa relação.

Martim – Eram essas as palavras que eu precisara de ouvir, eu gosto imenso da pessoa que tu és e quem sabe se o tempo não nos une e se o nosso amor, não vence o significado de um palavra, quem sabe Bianca. E não tola, és a minha melhor amiga e eu não te deixarei, prometo.

( Abraçaram-se, eram adultos o suficiente para no final da relação não saírem ofendidos, tinham algo que pouca gente tem, amizade pela pessoa amada e que os deixou acima de tudo felizes por ali estarem, juntos. )


Afinal , será que é assim tão importante ouvir ‘AMO-TE, todos os dias ?


2 comentários:

SofiaM ' disse...

Gostei mesmo (:

Catarina disse...

Amei, por vezes vês a tua historia passada e vivida num simples e lindo texto, arrepiei-me assim k li. E não amor, não é de todo importante ouvir um amo te todos os dias, mas nem todas amizades aguentam uma separação, por vezes o amor e a dor fala mais alto e então ai a distancia interfere no meio. Tu sabes do que falo (L)


Por muito que a amizade fosse verdadeira, e porque era, acaba, tem que acabar porque se não alguem sai a sofrer, isso não quer dizer que não continues a ademirar a outra pessoa, apenas não queres mais enganar te a ti mesma! Essa foi a minha historia, boa, ma, vivida, alegre, mas com um final triste :$