26 abril, 2011

Perfeição

De tudo, és um pouco mais;
da vida, o concreto e o indefinido,
da inspiração és o próprio verso,
do infinito, o universo,
de todos os limites, a ponte
p’ra se alcançar o tarde e o longe.

Das manhãs de sol és luz
que a tudo ilumina e conduz;
da alma que chora és lágrima
que humidifica e abraça
abrindo clareiras, lavando onde passa,
suavizando íngremes jornadas
.
És remédio p’ra dor, és calor,
a essência da pureza, nascente da beleza,
o motivo maior, o imprescindível,
a razão e emoção
unidas, em feliz comunhão,
a simetria, harmonia, poesia...
És o gládio pacificador...
És o Amor!


( não sei quem é o autor, mas amei *.* )